terça-feira, 8 de setembro de 2015

Quijote



Quijote

A melhor interpretação de todos os tempos está no endereço abaixo, com Julio Iglesias:
Existem dois livros indispensáveis de Joseph Campbell: “O Herói de mil faces” e “A jornada do Herói”.

Existe um episódio de Deep Space Nine chamado “Paraíso”, onde eles chegam numa vila num planeta distante. Algumas pessoas estão desaparecendo misteriosamente. O que eles descobrem é que todas as pessoas são hologramas, com exceção do cientista que criou o sistema. O holodeck da Enterprise transforma energia em matéria. E tudo é um holograma. Tão sólido quanto nós. Todos são feitos de partículas omicron, mas ninguém percebe isso porque eles sentem e amam como qualquer outra pessoa. Os cientistas debatem que tudo é uma ilusão. Mas, a ilusão é real porque eles amam. Qual a diferença desses hologramas para outros seres unidade carbono? Também é uma ilusão, mas também se acham reais porque sentem e amam.

Tudo que existe no universo é uma transformação de energia em matéria. Em última instância só existe energia pura. Esta é a descoberta que cada pessoa deve fazer para transformar a própria vida. E chegar na Iluminação.

A jornada do herói é um caminho percorrido individualmente. O herói mapeia novos territórios desconhecidos. Vai onde ninguém foi antes. Faz descobertas e se transforma enquanto viaja no desconhecido. O desconhecido é cheio de perigos, surpresas e desafios. Não há mapa. É preciso mapear um território desconhecido. Isso envolve muita luta e sofrimento. Quando termina sua jornada o herói volta para casa para contar aos demais o que descobriu. E muitas vezes é incompreendido. Não acreditam no que ele viu, pois vai contra todo o estabelecido. Porém, o herói mudou. Ele não é mais o mesmo. Agora ele é. E quando se é não se pode ser outra coisa.

É através das jornadas dos heróis que as civilizações avançam. Descoberta após descoberta. Novos paradigmas são criados em cada jornada. E a fronteira do possível se expande continuamente em direção às infinitas possibilidades. Campbell soube como ninguém descrever a jornada do herói.

A vida é também uma jornada do herói. Também está cheia de perigos e predadores. Os predadores são pessoas astuciosas que usam de inúmeros estratagemas para extorquir, usar e prejudicar outra pessoa; que para eles são apenas presas. A característica do predador é a ausência de sentimento. É o puro reptiliano em ação. Só interessam os próprios interesses. Usam de todos os ardis possíveis e imagináveis para chegar perto das vítimas, que normalmente não enxergam o perigo até ser tarde demais. O predador sempre se faz passar por uma vítima, um coitado, alguém que precisa de ajuda, ou alguém que precisa de uma orientação ou um conselho. São predadores econômicos, sexuais ou serial killers. Ou uma mistura de tudo isso. É neste ponto que é preciso separar o que é amor incondicional da visão romântica da vida. Amor incondicional é ajudar sem cair na armadilha do predador. É muito fácil confundir uma coisa com outra. É por isso que é tão fácil para eles pegarem as presas. Quem ama incondicionalmente dá de si, nunca toma o do outro, nunca usa o outro, não tem segundas intenções, não tem agenda oculta, não usa de artifícios para tirar o que o outro tem. Portanto, amar incondicionalmente não é ser vítima de todo mundo, não é cair em todo tipo de golpe. Todos temos uma intuição que nos alerta quando um predador chega perto. Basta ficar atento ao sentimento que está tendo em relação à pessoa. E ficar atenta aos pequenos sinais que um predador emite quando está caçando uma presa. E quando perceber o que a intuição diz, parar imediatamente o contato com o predador. Predadores procuram presas fáceis. Quem dá trabalho não interessa, eles se afastam rapidamente. Uma leoa nunca irá atacar a zebra mais forte, ela ataca a mais fraca, velha e doente. Se você só conversar com ele, ele se afastará, pois não quer “perder” tempo conversando. Fique atenta para a conversa, pois é nesse ponto que a armadilha é lançada. Um método infalível de identificar o predador é arrumar trabalho para ele. Não dê dinheiro, arrume trabalho e veja o que acontece. Porque ele não trabalha e ganha o seu próprio dinheiro, sem extorquir dos demais? E na questão do dinheiro é fácil identificar o predador. A pessoa diz que se tivesse tal quantia mudaria de vida, começaria um negócio, etc. Diz que não está melhor porque não tem o capital. Pois bem. Caso você desse tal capital para ele o que acontece? Não faz nada do que dizia, não progride, não trabalha, só gasta e aí procura outra vítima ou pede mais. Esse é um teste que sai caro, mas é infalível. E nunca se envolva emocionalmente com um predador, pois é assim que a manipulação começará e não terá fim. Ele usará seu ego contra você mesma, dizendo que você não é boa o suficiente e etc. E aí você faz de tudo para provar que é boa! E caiu na armadilha do ego e do predador! A mesma coisa que todo cafetão faz. Sugiro que leiam o livro “Mulheres que amam demais”, de Robin Norwood . É fácil identificar um predador depois que se conhece as técnicas que usam. Uma cliente perdeu absolutamente tudo para um deles. Hoje não tem nem para pegar um ônibus e vive de favor. Um cliente conheceu uma mulher e no mesmo dia deu para ela o seu talão de cheques inteiramente em branco e assinado. Infinitos casos. Se alguém pretende ter sucesso neste planeta tem de estudar esse assunto atentamente. Muitas vezes não existem segundas oportunidades. Pode ser que o predador também seja um serial killer ou que a falência seja praticamente irreversível. Ou criará um trauma que precisará de muita terapia para ser curado. Sugiro para começar a leitura do excelente livro sobre o assunto: “Mentes perigosas”, da Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva, editora Fontanar. Este problema gera tanto sofrimento nesta civilização que voltaremos a ele.

Como Cervantes bem descreveu, é preciso enxergar a realidade para que se possa fazer a jornada do herói e voltar para contar o novo mundo que descobriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores